Decreto que regulamenta atividade de motoristas de aplicativos em Belém vai sofrer alterações, diz prefeito

34

Segundo o prefeito, serão editados pontos como a retirada da proibição ao motorista de mostrar o destino do passageiro e os 180 dias para adequação do ano do carro. Prefeito Zenaldo Coutinho se reúne com motoristas de aplicativo em Belém
O prefeito Zenaldo Coutinho informou que deve editar dois pontos no texto do decreto que regulamenta a atividade dos motoristas de aplicativos em Belém. A decisão foi tomada na tarde desta segunda-feira (11) após uma reunião com uma comissão que representa a categoria.
“Fico feliz que a categoria, em sua maioria, esteja satisfeita com a regulamentação e aproveitei para reforçar pontos que serão editados, como a retirada da proibição de mostrar o destino do passageiro e os 180 dias para adequação do ano do carro. Nosso permanente diálogo quer garantir não apenas que todos trabalhem tranquilos”, afirmou o prefeito.
O prefeito ainda disse que condena as mobilizações que interferem no fluxo do trânsito na cidade. “Eu tenho certeza que assim (com diálogo) a gente evolui. Sem precisar dessas mobilizações para parar a cidade, para fazer uma regulação. Nada disso. Nós precisamos manter o diálogo, serenidade e maturidade para avançar no sentido de construir uma cidade com uma legislação moderna, uma legislação que atenda a toda a população”, declarou o prefeito.
Protestos
A reunião do prefeito com a comissão de motoristas aconteceu após um protesto da categoria na manhã desta segunda (11) contra medidas impostas por decreto da Prefeitura de Belém. A categoria partiu do Departamento de Transporte do Pará (Detran), na avenida Augusto Montenegro e seguiu até a Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem).
Na última segunda-feira (8), a prefeitura determinou as regras para a prestação do serviço de transporte de passageiros por aplicativo na capital. O decreto torna obrigatório a aprovação em curso de formação para transporte individual. Além disso, os motoristas não poderão aguardar passageiros em vagas de estacionamento.
No dia 23 de janeiro, um grupo de taxistas realizou outra manifestação contra a flexibilização da fiscalização de motoristas de aplicativos. A Prefeitura de Belém disse que uma reunião com a categoria já estava marcada para o dia 25 de janeiro. Na ocasião, o prefeito Zenaldo Coutinho se manifestou em vídeo e classificou o protesto como estranho e oportunista.