Obra de escola estadual no Jurunas que custou mais de R$ 5 milhões está parada há sete anos

5

Segundo moradores, a escola estadual Marluce Pacheco está repleta de mato e lixo. Moradores do Jurunas denunciam obra parada de escola estadual
Moradores do bairro do Jurunas, em Belém, denunciam a situação de abandono das obras da escola estadual Marluce Pacheco. De acordo com as denúncias, a obra, que segundo o governo do estado custou mais de R$ 5 milhões, está parada há sete anos. Os moradores também afirmam que o mato alto e o lixo acumulado no local atrapalham a vida de quem vive na região.
A escola fica próximo a um canal na travessa Quintino Bocaiúva. A área onde a escola deveria ser construída mede cerca de 2 mil metros quadrados. O local ainda tem algumas estruturas prontas, como uma caixa d’água e tubulações, mas está tomada por lixo e mato.
Segundo moradores, as obras iniciaram em 2012 e deveriam ser entregues um ano depois. Na época, existia uma placa em frente à obra que indicava o orçamento de R$ 5 milhões para a construção.
“Você vê a depredação do local sem nenhuma providência das autoridades públicas. Pedimos a atuação do Ministério Público aqui também para investigar esse caso. A gente fica à mercê da atuação desses órgãos. Não temos mais a quem apelar”, afirmou o fotografo Manoel Pantoja, que mora na região.
Em nota, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou que iniciou procedimentos para a retomada do processo licitatório para a conclusão da obra que dever ser finalizada em um período de 15 meses.