Viracopos interessa a 7 grupos e PF prevê divulgar apurações de roubo milionário, diz presidente

5

Gustavo Müssnich esteve em Brasília (DF), nesta quarta-feira, após aeroporto ser escolhido como o melhor do país por passageiros em pesquisa. Ele evitou tratar de valores e detalhes. Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas
Reprodução/EPTV
O presidente da concessionária responsável por administrar o Aeroporto Internacional de Viracopos, Gustavo Müssnich, afirmou nesta quarta-feira (13) que sete grupos têm interesse em assumir o controle do terminal, em Campinas (SP). Em entrevista à EPTV, em Brasília (DF), ele também contou ter recebido informações da Polícia Federal de que, “em breve”, a corporação deve divulgar resultados das apurações sobre o roubo de 5 milhões de dólares, em março de 2018.
A Aeroportos Brasil Viracopos está à frente da gestão desde 2013 e, nesta manhã, o presidente da concessionária esteve na capital federal após o terminal ser eleito por passageiros como o melhor terminal do Brasil no ano passado, segundo pesquisa da Secretaria de Aviação Civil (SAC). Esta é a primeira vez que a estrutura é premiada, após ficar no topo do ranking em três análises trimestrais.
A controladora acumula uma dívida estimada em R$ 2,8 bilhões e entrou com um pedido de recuperação judicial em maio do ano passado. Sem entrar em detalhes por causa da necessidade de confidencialidade, Müssnich confirmou que entre os grupos interessados em assumir o controle do terminal está um consórcio formado pela Zurich Airport e a empresa brasileira IG4 Capital – o que foi noticiado pela reportagem em novembro – e que ele espera pelo menos três propostas.
“Já tiveram acesso a todo data room onde estão disponíveis todas os números e informações a respeito da concessionária. A última informação que eu tive é que estão debruçados sobre esta numerologia, fazendo due diligence [análise de dados legais, ambientais, operacionais, financeiros e contábeis] e acho que em breve a gente deve deve ter notícias sobre uma eventual proposta né. Ainda isso não aconteceu, mas acredito que deve acontecer em breve”, explica.
O presidente da concessionária não revelou nomes dos outros grupos e evitou falar sobre valores.
“Os acionistas, imagino que tenham alguma expectativa. Mas a gente de fato não sabe o que pode vir por aí, são muitas premissas, muitas variáveis e vai um pouco da agressividade comercial de cada proponente”, avalia Müssnich.
Na “carta de intenções” que o G1 teve acesso, enviada para empresas e órgãos governamentais envolvidos no processo, o consórcio formado pela Zurich Airport e a IG4 Capital se comprometia a investir entre R$ 150 milhões e R$ 400 milhões, e conversão de dívidas em participação acionária.
Presidente faz balanço sobre operações em 2018
‘Solução de mercado’
O secretário de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Saggioro Glanzmann, afirmou durante o evento que o governo federal ainda espera uma “solução de mercado” para o aeroporto, mas que já está se preparado para relicitar o terminal caso ela não se concretize.
Presidente da concessionária responsável por Viracopos recebe prêmio, em Brasília
Viviane Abreu/EPTV
Roubo milionário
Na entrevista desta quarta-feira, o presidente da concessionária também foi questionado sobre o roubo de 5 milhões de dólares no terminal, em março do ano passado. As investigações são conduzidas pela Polícia Federal e, desde então, o caso segue inconcluso e a instituição não divulgou informações sobre prisões ou recuperação de valores. O crime ocorreu em seis minutos – relembre.
“Conversei com nosso colega aqui da Polícia Federal, que é quem está responsável pelas investigações, disseram [sic] que ainda devem concluir esse processo, em breve, e aí anunciar alguma coisa, mas não tenho informação formação definitiva sobre isso”. Em seguida, ao ser perguntado sobre um suposto envolvimento de funcionários, Müssnich considerou que o crime em Campinas foi isolado e não gerou sensação de insegurança para quem usa ou trabalha no terminal.
“Existem suspeitas sim, mas o delegado ainda não nos deu detalhes, acho que até por conta da questão do sigilo da investigação, não seria nem adequado, mas ele disse que em breve deve anunciar alguma coisa […] A estrutura de segurança do aeroporto é excepcional”, defende.
Em nota, a assessoria da PF informou somente que as apurações seguem sob sigilo.
Arte mostra como foi o roubo em Viracopos
Arte/G1
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.