‘Sem reforma, governo corre risco de acabar’

5

O ex-ministro da Previdência na gestão FHC, Roberto Brant, entende que o governo Bolsonaro tem excesso de agendas não complementares e está acéfalo, sem liderança central: “Um ministro faz uma coisa e no dia seguinte o presidente, no Twitter, diz que não é isso”