Fora do ‘BBB19’, Gabriela vai se unir a Rodrigo para tomar medidas contra intolerância religiosa: ‘Me chocou muito’

8

Participante foi eliminada neste domingo (7) com 60,64% dos votos. Planos da ex-sister incluem montar uma banda e pagar plano de saúde para a mãe. Gabriela, 11ª eliminada do “BBB19”
Victor Pollak/Globo
Gabriela foi eliminada na noite deste domingo (7) do “BBB19” com 60,64% dos votos e participou do programa “Mais Você” na manhã desta segunda-feira (8).
A designer gráfica de 33 anos conversou com Ana Maria Braga sobre seus planos fora do programa. O primeiro deles é tomar uma providência em relação a supostos episódios de preconceito religioso dentro da casa.
“Vi uns vídeos polêmicos na madrugada e vou fazer alguma coisa, principalmente sobre intolerância religiosa”, disse a ex-participante.
Ela pretende contar com a ajuda de Rodrigo, eliminado na última terça. “Me chocou muito, conversei com o Rodrigo e vamos fazer alguma coisa.”
Em fevereiro, a Polícia Civil do Rio de Janeiro instaurou um inquérito para apurar os supostos casos de intolerância religiosa e racismo após duas declarações dadas no programa:
Enquanto via Gabriela e Rodrigo dançando juntos em uma festa, Maycon disse que sentiu um arrepio ao ouvir “músicas esquisitas”
Paula disse ter medo de Rodrigo por ele falar “o tempo todo desse negócio de Oxum”, citando o orixá de religiões de origem africana
As investigações da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) estão sob sigilo.
Em nota divulgada no dia 11 de fevereiro, a TV Globo informou que não havia sido notificada, mas disse que repudia todo e qualquer tipo de intolerância e preconceito. Leia a íntegra abaixo.
“Não fomos notificados, mas é importante pontuar que a Globo respeita a diversidade, a liberdade de expressão e repudia com veemência qualquer tipo de intolerância e preconceito, em todas as suas formas. Desde 2016 a emissora mantém no ar a campanha ‘Tudo começa pelo Respeito’, em parceria com UNESCO, UNICEF, UNAIDS e ONU MULHERES, que atua na mobilização da sociedade para o fortalecimento de uma cultura que não apenas tolere, mas respeite e discuta amplamente os direitos de públicos vulneráveis à discriminação e ao preconceito. Desta forma, é importante reiterar que qualquer manifestação pessoal, equivocada ou não, feita pelos participantes do programa, não reflete o posicionamento da emissora. ”
Outros planos
Gabriela tem planos modestos após a participação no Big Brother:
Cantar com uma banda que “a entenda”
Apoiar projetos de empoderamento da mulher negra, pró-adoção e de militância LGBT
Pagar uma plano de saúde para a mãe de 71 anos
Um dos maiores aprendizados no programa foi o amor próprio. “Eu não conseguia falar obrigada quando me falavam que eu era bonita. É difícil ter autoestima, o lance de estar em uma casa de espelho, você se vê o tempo inteiro. Eu não gostava de me mostrar. Meus amigos viram minha bunda e minhas estrias apenas no ‘BBB'”, contou.
Gabriela é eliminada do ‘BBB19’ e recebida pela mãe
Victor Pollak/Globo
Gabriela foi adotada quando era bebê e conheceu a mãe biológica aos 21 anos. “Foi uma emoção para mim, para ela deve ter sido muito difícil. Ela me pediu desculpa, mas sei que a culpa não foi dela.Agora, quero conversar com ela de novo, madura e com outro olhar.”