Petrobras vai desocupar prédio sede em SP para reduzir custos; empresa avalia plano de demissão

13

Objetivo é economizar mais de R$ 100 milhões no horizonte do plano de negócios 2019/2023; local conta com mais de 400 trabalhadores próprios. Sede administrativa da Petrobras em São Paulo
Paulo Whitaker/Reuters
A Petrobras informou nesta terça-feira (26) que deverá desocupar, até junho, sete andares hoje alugados pela empresa para abrigar a sede administrativa (Edisp) em São Paulo, com o objetivo de economizar mais de R$ 100 milhões no horizonte do plano de negócios 2019/2023.
Segundo comunicado, para reduzir custos na unidade de São Paulo, a empresa estuda realizar um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) e um Programa de Desligamento por Acordo Individual.
“Como os estudos estão em curso, ainda não há detalhes ou cronogramas definidos”, disse a empresa, sem citar quantos funcionários poderão ser envolvidos no programa.
O Edisp, conta com mais de 400 trabalhadores próprios, segundo informações do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo.