Lucro da MRV cresce no quatro trimestre

17

Construtora teve lucro líquido de R$ 191 milhões, um aumento de 5,8% na comparação anual A MRV, maior construtora de imóveis econômicos da América Latina, planeja ampliar os lançamentos em 2019, além de manter um crescimento de dois dígitos nas receitas, favorecida pela melhora do ambiente econômico no Brasil.
“Janeiro é um mês um pouco mais devagar, com muita gente ainda voltando das férias, mas o ano começou bem e o pipeline (cronograma) de lançamentos da companhia está robusto”, afirmou em entrevista à Reuters o copresidente da companhia Rafael Menin citando sinais de recuperação da economia brasileira.
Mais cedo, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou expansão de 1,1% do Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB) em 2018.
MRV vê melhora no ambiente de negócio
MRV/Divulgação
“A confiança já é um pouco melhor e outras alavancas da economia também. Então nosso planejamento é crescer em todas as métricas”, disse Menin. Dos lançamentos previstos para 2019, a MRV tem 26 mil unidades com alvará nas 157 cidades em que atua.
De outubro a dezembro, a construtora teve lucro líquido de R$ 191 milhões, um aumento de 5,8% na comparação anual devido ao avanço das receitas e diluição de despesas.
O desempenho operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou R$ 273 milhões, alta de 1,2% sobre um ano antes.
A MRV ainda elevou em 11,5% a receita operacional líquida, para R$ 1,5 bilhão, enquanto as despesas gerais e administrativas subiram 4,4%, para R$ 89 milhões.
No fim de 2018, a MRV tinha um caixa total de cerca de R$ 2,4 bilhões, 21,5% menor do que em 2017. A dívida total da companhia somava R$ 2,86 bilhões.