Motor do PIB em 2017, agropecuária praticamente não cresce em 2018

8

Setor avançou apenas 0,1% no último ano, segundo o IBGE. Base de comparação alta, clima ruim e greve dos caminhoneiros ajudam a explicar desempenho. Em 2017, safra recorde impulsionou a agropecuária
REUTERS/Ueslei Marcelino
Principal motor da economia em 2017, a agropecuária ficou praticamente estagnada em 2018. O setor cresceu 0,1% no ano, conforme divulgou nesta quinta-feira (28) o Instituto Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE).
A economia brasileira, como um todo, avançou 1,1% em 2018, desempenho idêntico ao do ano anterior.
Impulsionada por uma safra recorde de 237,6 milhões de toneladas de grãos, a agropecuária expandiu 12,5% em 2017. O baixo desempenho em 2018, em parte, pode ser explicado por essa alta base de comparação. O clima ruim ao longo da última safra em 2018 foi outro empecilho.
“Temos que lembrar também que no meio do ano houve greve dos caminhoneiros [que dificultou o escoamento de produtos e levou à perda de animais] e uma eleição presidencial que trouxe volatilidade para o câmbio, e isso fez com que o setor se retraísse”, diz em nota Renato Conchon, coordenador do Núcleo Econômico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).
Desempenho no trimestre
No último trimestre de 2018, a agropecuária cresceu 0,2% frente aos três meses imediatamente anteriores. Na comparação com o mesmo trimestre de 2017, o crescimento foi de 2,4%.
Perspectivas
A CNA espera um crescimento de 3,5% para a agropecuária em 2019. Em uma estimativa preliminar, que ainda não considera os informações sobre abates, o FGV IBRE calcula um crescimento de 2,4% pra o setor em 2019.
Para a temporada 2018/19, última estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é de uma safra de grãos de 234,1 milhões de toneladas. A entidade chegou a estimar um novo recorde para a temporada, mas revisou os números para baixo após a falta de chuvas prejudicar o cultivo de soja, principalmente no Paraná e no Mato Grosso do Sul.
Initial plugin text