Pará registra perda de quase três mil postos de trabalho em janeiro

5

No último mês, foram realizadas 21.146 admissões contra 25.227 desligamentos, um saldo negativo de 2.919 empregos. Quase três mil pessoas foram desligadas de postos de empregos formais no Pará no mês de janeiro de 2019, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). De acordo com um estudo apresentado nesta quinta-feira (28), o estado foi o que mais perdeu postos de trabalho na região norte. No último mês, foram realizadas 21.146 admissões contra 25.227 desligamentos, gerando um saldo negativo de 2.919 postos de empregos formais.
Segundo a pesquisa, a região norte tem uma perda acumulada de mais de 6.400 vagas. Depois do Pará, o estado que mais perdeu postos foi Rondônia, com menos 830 vagas, seguido pelo Acre, com menos 777.
A pesquisa afirma ainda que o setor da construção civil foi o que mais contribuiu com a queda, perdendo mais de 1.825 postos de trabalho. Além disso, os setores do Comércio, Administração Pública, Agropecuária e Indústria também apresentaram perda de funcionários. Somados, os setores contribuíram com a perda de mais de mil postos.
Balanço anual
Apesar da queda em janeiro, o Pará tem um saldo positivo na geração de emprego nos últimos 12 meses. Durante o período, o Dieese constatou a admissão de 271.510 funcionários contra 255.940 desligamentos. Isso representou um crescimento de 2,20% na criação de novas vagas.