Venezuela Aid Live arrecadou US$ 2,5 milhões

9

Expectativa da organização é arrecadar US$ 100 milhões para ajuda humanitária para o país. O cantor venezuelano Carlos Batue conversa com Richard Branson durante o Venezuela Aid Live
RAUL ARBOLEDA / AFP
O show Venezuela Aid Live, promovido pelo bilionário britânico Richard Branson para angariar fundos para ajudar o país petrolífero, arrecadou US$ 2,5 milhões em uma semana, informaram os organizadores nesta quinta-feira (28).
A iniciativa, que envolveu dezenas de artistas de língua espanhola no dia 22 de fevereiro na cidade colombiana de Cúcuta, pretende arrecadar US$ 100 milhões em 60 dias.
Venezuela Aid Live; FOTOS
“O dinheiro arrecadado será usado para ajuda humanitária”, disse a organização em um comunicado.
Segundo os organizadores, cerca de 370 mil pessoas assistiram ao mega-concerto em que participaram os colombianos Maluma, Juanes e Carlos Vives; os espanhóis Alejandro Sanz e Miguel Bosé; os mexicanos Maná e os venezuelanos José Luis Rodríguez (El Puma), Ricardo Montaner e Chino e Nacho, entre outros.
O show foi o prelúdio de uma fracassada tentativa de entrada de ajuda humanitária enviada principalmente pelos Estados Unidos à Venezuela através da Colômbia e do Brasil, a pedido do líder da oposição Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por cinquenta nações.
O presidente chavista Nicolás Maduro impediu a entrada de alimentos e suprimentos médicos.
Os confrontos entre manifestantes exigindo a passagem da ajuda e as forças chavistas nos postos de fronteira deixaram centenas de feridos e quatro mortos.
A violência forçou Guaidó a ordenar a retirada dos manifestantes e da ajuda.