Acampamentos do MST marcam os 23 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás

9

Acampamentos se localizam na curva do “S”, na BR-155, onde ocorreu o Massacre; e no Mercado de São Brás, em Belém. MST ocupa a curva do ‘S’ em memória aos 23 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás
Integrantes do Movimento Sem Terra estão desde o início desta semana acampados na chamada curva do “S”, na BR-155, onde ocorreu o Massacre de Eldorado dos Carajás há quase 23 anos. Todos os dias, à tarde, até quarta-feira (17), eles fecham parte da rodovia. Em Belém, o acampamento foi montado em frente ao Mercado de São Brás. A manifestação faz parte da programação do “Abril Vermelho”.
Os acampamentos são em memória à morte dos 19 trabalhadores Sem Terra assassinados durante um confronto com a Polícia Militar no dia 17 de abril de 1995 em Eldorado dos Carajás, no sul do Pará.
Centenas de Sem Terra estavam acampados próximo à fazenda Macaxeira, e a PM tinha a ordem de desocupar a área porque os trabalhadores estariam obstruindo a rodovia. A ação desastrosa resultou na morte de 19 trabalhadores rurais.
Os 155 policiais militares que participaram da operação foram indiciados por homicídio em um inquérito Policial Militar e também foram levados a júri popular.